Últimas Postagens

26 de março de 2017

Eu não sou louca, eu tenho depressão.





Eu não sou louca, nem descontrolada e muito menos suicida. Eu tenho depressão, e como se não bastasse ainda há a ansiedade.
Durante muitos anos eu tenho ouvido de pessoas próximas e até de quem se diz amigo “você é louca” “credo pra que tomar tudo isso de remédio?” “remédio é coisa de gente louca.
A depressão ela é um enorme e gritante silêncio, é quando tudo deveria fazer sentido e nada faz, é quando você quer muito algo, mas não consegue fazer. A depressão é um amontoado de nada dentro de você a sensação de que viver e morrer é a mesma coisa e as duas fazem sentido no mesmo contexto.
A depressão é ter que levantar, mas desejar morrer.
Muitas vezes, se está preso nela e na escuridão que ela emana, e se transforma em você.
Eu não sou louca, estou doente mentalmente. Não quero ser vítima, sou vítima de mim mesma e de todos os fantasmas obsoletos que criei dentro da minha mente. É a ilusão de se ter nada quando na verdade se tem tudo.
Minha mente é uma constante arma apontada na minha cabeça, é a loucura de cair no buraco frio e pensar que pode ser Alice, quando na verdade não se chega a lugar nenhum a não ser num imenso e transtornado vazio.
Depressão não te deixar falar, te prende em absolutas que te faz incapaz de dizer. E constatar estar morto em vida.
A honestidade em cada palavra torna-se duvidável quando nem você entende que se pode entender, a confusão descrita em tudo o que é lugar dentro de você.
A depressão não é apenas uma condição metal, é espiritual.
Ela te fez sentir infeliz nas coisas pequenas, e te faz desejar morrer nas grandes, os pensamentos negativos são os únicos que existem e repete um milhão de vezes “não vai dar certo” mesmo quando já deu.
Não existe dois lados: positivo e negativo, existe apenas o que há de pior.
Nada dá certo, tá tudo errado.
Depressão é querer deitar e nunca mais levantar. Não há prazer nem naquilo que deveria te dar prazer, porque o prazer de estar vivo não existe.
Ela destrói até o que deveria ser bom. Nada parece realmente bom, nunca.
Eu não estou louca, não sou louca e jamais serei. Minha mente está erradamente destruída, lutando diariamente pra desejar viver.
Eu não sou louca, minha cabeça e meu espirito estão doentes desse mundo que não entende que eles lutam por sobrevivência. Estou doente de mim mesma.

Eu não sou louca, eu tenho depressão.

2 comentários:

  1. Nossa, que massa seu texto, falou tudo que eu sinto! Que coisa mais incrível poder me ler mas suas palavras.... Mas no parágrafo ""Depressão não te deixar falar, te prende em absolutas que te faz incapaz de dizer. E constatar estar morto em vida."" Acredito que faltou a palavra verdades, tipo, verdades absolutas? Muito obrigada pelo texto ;)

    ResponderExcluir
  2. OI Vivian, obrigada pelo comentário.
    Na parte de absolutas, quando pus "verdades absolutas" o corretor corrigiu direto para só "absolutas" informando que não precisava do "verdades" uso o LibreOffice que tem uma dos melhores corretores hahaha

    ResponderExcluir