Últimas Postagens

8 de abril de 2016

Alguém se foi.




Então alguém se foi.

Se foi e deixou aquele pequeno buraco, você se sentiu sozinha, cheia de "nadas". "Nadas" tão grande que pensou que poderia preencher.

Nadas absolutos.

Absolutos de vazio. Absolutos de saudades. Alguém se foi e deixou-lhe. Na verdade ficou aquele espaço perdido num tempo que, muitas vezes, você queria que fosse inexistente.

Porque será que quando a gente dá espaço pra alguém entrar a pessoa vem e faz aquela bagunça?
Mas, não é qualquer bagunça, é a aquela coisa que deixa tudo tão fora do lugar que acabamos nos perdendo ao tentar arrumar.

As pessoas vem, entram, bagunçam, destroem e se vão.

Se vão sem olhar pra trás, deixando saudades, nadas, absolutos nadas.
Elas simplesmente se vão e não dizem adeus.

- Mai Passos G.


Nenhum comentário:

Postar um comentário