Últimas Postagens

12 de outubro de 2015

Carta de despedida - Um brinde e um adeus.

Eu poderia descrever aqui todas as coisas ruins que senti ao me apaixonar por você, eu poderia desabafar todos os sentimentos ruins, mas, isso não seria justo contigo, ou, comigo. Seria completamente egoísta e maldoso.

Você sempre me deixou claro o que queria e sentia, talvez eu tenha confundido tudo, ter planejado o que desde o início eu sabia que não teria futuro, você nunca mentiu. Você não enganou, você só fez coisas idiotas, coisas que magoaram, e eu também fiz coisas estúpidas e no fim acabou como acabou. 
Com aquela mensagem as seis da manhã onde você me pedia algo que eu não faria, não mais.
Sim, aquela mensagem que eu li seis horas depois, li e reli, diversas vezes, antes de te responder, reli por aproximadamente meia hora, e na última vez eu te contei a verdade sobre o que estava acontecendo, você ignorou. Você não me disse nada. Você apenas me deu o silêncio.

Eu não vou te culpar, as pessoas oferecem o que tem, elas dão o que tem, talvez naquele momento você não tinha uma resposta porque nem você sabia, talvez você achou que não dizer nada fosse a melhor opção.  

Você me deu dias mais coloridos depois de anos em uma escuridão. Você me fez sentir única, linda e especial. Você me fez sentir de tantas formas, de tantos jeitos que seria egoísta não falar das coisas boas que me fez. Daquela mensagem do nada, naquela tarde de verão. De dizer o que realmente queria comigo, de ter me escutado quando ninguém queria me escutar. Você me deu flores no inverno frio, e frio em dias quentes, você aqueceu cada parte, cada célula, você trouxe o fogo quando tudo ainda era gelo.

Então obrigado pelas partes boas, e também pelas ruins. Obrigado por ter me feito ir do céu ao inferno, por ter me dado a chance de ver a vida de outra maneira, obrigado por ter sido idiota e engraçado, fofo e ogro.

Ah baby, você fez eu fazer coisas que nunca fiz, querer coisas que nunca se quer cogitei a ideia, me fez quebrar todas as minhas regras. Ah baby, você foi a minha exceção, foi a certeza mais duvidosa, e como foi bom, mas é hora de dizer adeus, virar a página e encarar esse novo mundo que você abriu a minha frente. É hora de deixar você para trás como se deixa todo o passado, todo a paixão arrebatadora. Eu era a gasolina e você o fogo, mas nunca passou disso, um incêndio devastador.

Obrigado por me fazer incendiar quando mais precisei e por me inspirar, ah e como me inspirou. Eu acho que nosso tempo merecia uma despedida. Você se foi, e eu fiquei. Sabe o que é melhor? Não há dor, não há nenhuma parte minha que dói. Existe apenas esse chama acesa em mim, essa fagulha de novo, então um brinde o que fomos, e ao que jamais seremos. Um brinde ao que você foi. Um brinde e um adeus.

Adeus, baby

- Mai Passos G

Nenhum comentário:

Postar um comentário